Qual é o verdadeiro significado de família e a importância do afeto em nossas vidas?





 A época de dar presentes está quase chegando, mas isso para mim este ano não significa comprar mais “coisas” para meus entes queridos. “Vou me concentrar mais nos relacionamentos do que nas mercadorias, mais nos desejos do que nos pertences.” E você? Já pensou sobre isso?

Agora estou pensando em uma possível conexão entre desejos e pertences. Compramos algo; pertence a nós - ou nós o damos a alguém como um presente, e ele o adiciona aos seus pertences. Até que ponto desejos e pertences se combinam? Essa questão, creio eu, tem muito a ver com dar presentes significativos.

De todos os presentes que já ganhei na vida, os que realmente me lembro são os bolos da minha avó, estes presentes foram inestimáveis para fortalecer o nosso relacionamento. Embora os bolos fossem certamente deliciosos e cheirosos (há eu fechos os olhos e ainda sinto o cheiro) o verdadeiro valor desses presentes deixaram em mim lembranças profundas.

O psicólogo Abraham Maslow sugere que pertencer é uma de nossas necessidades humanas básicas. Embora ele reconhecesse que nossas necessidades básicas incluem certos requisitos físicos (comida, água, abrigo), ele nunca sugeriu que precisássemos de pertences. Ele enfatizou, no entanto, a importância de pertencer.

Como vou fortalecer os meus relacionamentos? O vínculo afetivo durante esta época de dar presentes? Essa é a pergunta em minha mente. Ainda não sei exatamente o que fazer, talvez escrever cartas para os meus amigos, fazer bolos para minhas filhas. Mas, enquanto tento descobrir, estarei me concentrando mais nos relacionamentos do que nas mercadorias, mais nos sentidos do que nos pertences.



Share:

0 comentários